Transtorno Depressivo Maior

Também conhecida por Depressão Maior ou Unipolar, o Transtorno Depressivo Maior é o tipo mais grave de depressão. Nesse transtorno, os indivíduos costumam apresentar maior quantidade de sintomas depressivos, e eles são ainda mais graves.

Pode ser resultante de um evento traumático único na vida, ou pode se desenvolver mais lentamente ao longo dos anos, em conseqüência a várias decepções pessoais e ao enfrentamento de vários problemas. No entanto, algumas pessoas desenvolvem o transtorno depressivo maior, sem nenhum fator estressante identificável. Outros apresentam uma depressão crônica mais leve e, ao vivenciarem um trauma, desencadeiam uma depressão mais grave.

A depressão maior pode ocorrer uma única vez na vida, responder ao tratamento adequado e nunca mais recorrer. Entretanto, alguns indivíduos tendem a apresentar episódios recorrentes, intercalados com períodos de tempo variável, no qual se encontram totalmente livres de sintomas. Geralmente, as recorrências estão associadas a novos eventos traumáticos. Essa seria a depressão recorrente. O tratamento desses dois subtipos é semelhante, porém na depressão recorrente a duração da terapia costuma ser maior.

Quais os sintomas do transtorno depressivo maior?

A depressão maior caracteriza-se por um conjunto de sinais e sintomas, que duram pelo menos duas semanas sem apresentarem melhora significativa. Para definir-se esse diagnóstico, devem ser encontrados sintomas de pelo menos cinco das seguintes categorias:

  • Humor persistentemente deprimido, triste, angustiado ou sentimento de vazio;
  • Sentimentos de invalidez, desamparo ou culpa excessiva;
  • Perda de interesse e prazer pelas atividades normais;
  • Redução da energia e fadiga crônica;
  • Sentimentos pessimistas e falta de esperança quanto ao futuro;
  • Perda de memória, dificuldade para tomar decisões e se concentrar;
  • Irritabilidade, inquietação;
  • Perda de apetite e do interesse pela comida, ou aumento exagerado do apetite associado a ganho de peso;
  • Distúrbios do sono: insônia ou sono em excesso;
  • Pensamentos recorrentes de morte ou ideação suicida.

Além disso, devem ser preenchidos outros critérios como:

  • Os sintomas não devem ser acompanhados de episódios de mania (caracterizados por euforia, agitação e atitudes intempestivas);
  • Eles devem comprometer funções importantes na vida da pessoa, como o trabalho ou os relacionamentos pessoais;
  • Não devem ser causados por drogas, álcool ou outras substâncias;
  • Não podem ser causados pela tristeza (luto) comum.

Essa lista é apenas um guia para te ajudar a entender o que é a depressão, e não para que você se diagnostique. Caso perceba algum sintoma parecido, procure um profissional.

Como é feito o tratamento da depressão maior?

Embora a depressão maior seja uma doença devastadora, é potencialmente tratável. Entre 80% e 90% das pessoas com esse diagnóstico podem ser eficazmente tratados e retornam à sua vida normal. Vários tratamentos estão disponíveis, e o tipo escolhido vai depender dos padrões individuais e da gravidade de cada caso. Existem diversas modalidades terapêuticas para o tratamento desse transtorno como medicamentos e terapias, sendo que o tratamento medicamentoso trata apenas os sintomas, enquanto que a terapia trata a causa do transtorno. Além disso, a educação adequada dos pacientes e o suporte psicológico são essenciais na promoção da recuperação.

Outros aspectos importantes do tratamento dizem respeito ao estilo de vida como:

  • Melhora da qualidade da dieta;
  • Prática regular de atividade física;
  • Parar de fumar.

Quer experimentar um Tratamento para Depressão natural, sem contra-indicações e sem efeitos colaterais? Então CLIQUE AQUI e assista este video que poderá transformar a sua vida.

Este artigo lhe foi útil? Então Curta, Comente, Compartilhe e Vote logo abaixo.
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)

Loading...Loading...

Leave A Response

* Denotes Required Field